A massagem pode, de início, se adequar a quaisquer necessidades. Até mesmo uma técnica mais simples, dependendo de como for aplicada, pode ser extremamente relaxante e calmante. Tudo irá depender das habilidades do massageador e dos objetivos pré definidos.

1 – Ritmo

Um dos elementos mais importantes da massagem é o ritmo. Uma massagem bem realizada, com o ritmo adequado e satisfatório irá criar ondas de relaxamento por toda a região massageada, alastrando-se, inclusive, para outras partes do corpo.

2 – Prazer

A massagem deve ser sempre prazerosa e agradável. Sendo assim, é vital que a pessoa que esteja sendo massageada relate suas sensações, desconfortos e possíveis dores durante os procedimentos para o seu massagista. A comunicação deve ser transparente e sincera durante todo o tratamento.

3 – Técnica

O massagista deverá saber moldar e adequar as suas mãos através dos contornos do corpo do paciente e/ou cliente. Deverá imaginar que ele está esculpindo o corpo e deixá-lo na sua melhor forma possível.

Um bom domínio das técnicas é fundamental para que os objetivos da massagem sejam alcançados e que as necessidades sejam satisfeitas.

5 – Contato

O profissional massagista deverá manter uma das mãos sempre em contato com o corpo, quando qualquer área for massageada. A pessoa que recebe a massagem deverá sempre sentir os toques e movimentos como uma sequência fluida, contínua e sem interrupções ou movimentos truncados.

6 – Pressão

Uma dica importante é variar a pressão com uma frequência adequada. Varie a intensidade dos toques de suave para mais intenso. Com experiência, o massagista saberá exatamente quanto dosar e quando alternar esses movimentos.

Como regra geral, os toques devem ser mais leves em regiões ósseas e mais firmes e intensos em grupos musculares maiores. O terapeuta não deverá se sentir receoso em aplicar uma pressão maior nas regiões corretas, massagens mais intensas também são ótimas, dependendo da situação.

7 – Não force demais

Não há necessidade, porém, de se realizar uma força demasiada, mesmo nos toques mais firmes. Utilize apenas, nestes casos, o peso do seu próprio corpo para aplicar a pressão adequada.

8 – Concentração

Concentração

A concentração sempre é necessária. Evite distrações durante a massagem. Conversas desnecessárias durante as sessões não são bem vindas. Fale apenas o suficiente para orientar o paciente e incentive que o mesmo apenas se manifeste sobre observações pertinentes ao tratamento.

9 – Preocupações

Deixe os problemas longe das sessões. Tente não pensar em conflitos, problemas e preocupações enquanto está sendo massageado. Aproveitamos muito mais a massagem e toda a terapia quando nos desligamos e nos concentramos em apenas sentir a sensações fornecidas pelos toques.

10 – Experiência

A experiência, como tudo na vida, só vem com a prática. Sendo assim, pratique bastante. Nunca deixe de massagear. Os exercícios diários, juntamente com o descanso necessário, irá lhe transformar em um profissional melhor.

Aprenda a observar as reações das pessoas durante a massagem. Será um enorme aprendizado constante durante toda a carreira de um massagista.

11 – Tensão

Aprenda a controlar a sua tensão. Para aplicar uma ótima massagem, você deverá estar totalmente relaxado. Na medida em que seus movimentos tornam-se ritmados, a massagem se tornará extremamente agradável e relaxante.

Então, se no início do procedimento, você não estiver se sentindo calmo, relaxado e confiante, apenas massageie com leveza e suavidade. Sinta a sua respiração e concentre-se. Seus movimentos começarão a se encaixar com o ritmo desejado.

12 – Rigidez

Quando estiver massageando e perceber que alguma região está mais rígida e endurecida do que as demais, fique alerta. Tateie a área e faça massagens leves para dispersar a tensão local. Protuberâncias, caroços abaixo da pele são ocasionados por um amontoado de fibras musculares tensionadas ou apenas por impurezas acumuladas.

Nestes casos, você deverá aliviar as tensões locais, fazendo massagens com pressão direta ou na região em torno. Mas não exerça muita pressão. Caso a força aplicada seja muito elevada, você poderá machucar alguém e, assim, a tensão muscular ficará ainda maior, anulando todo o trabalho realizado desde então.

Um dica valiosa é não gastar muito tempo massageando somente a região afetada. Alterne os movimentos em outras áreas, e retorne ao problema até que a musculatura esteja mais relaxada.

13 – Lidando com as Cócegas

Uma região onde o paciente ou o cliente relata ter muitas cócegas, geralmente é proveniente de uma tensão nervosa. A melhor estratégia nestes casos é aumentar a pressão dos toques na área e manter a massagem desta forma.

Se o problema persistir, avance para regiões adjacentes e faça o mesmo. Quando sentir que a região está menos tensa, com a musculatura menos rígida, retorne à área de interesse e, provavelmente, não haverá mais cócegas.

14 – Sequência de Massagem

Na realidade, não há uma sequência correta de massagem. Dependerá dos conhecimentos, habilidades do massagista e também das preferências do paciente.

Uma grande parte dos profissionais preferem iniciar seus trabalhos massageando as costas, por ser uma região muito extensa e onde a maioria das técnicas de massagem podem ser empregadas. Além disso, todos gostamos de ter nossas costas massageadas.

Mas uma outra grande parcela dos massagistas também começa suas atividades pelas extremidades, como mãos e pés. Uma massagem nos pés é muito relaxante.

Uma dica dica interessante é seguir este roteiro, nesta sequência:

1- Massagem no pé direito e perna, depois avançar para o pé esquerdo e perna;

2- Massagem na mão direita e braço, posteriormente avançar para a mão esquerda e braço;

3- Massagem abdominal;

4- Massagem nas panturrilhas;

5- Massagem nas costas;

6- E finalizando no peito, rosto e cabeça.

15 – Tempo

tempo-relaxeGeralmente uma sessão de massagem completa demora uma hora e meia, no máximo, duas horas. Sendo assim, como seu tempo é bastante limitado, divida as sessões. Ou seja, concentre o tratamento em apenas duas ou três regiões para cada sessão.

Dica: a forma mais rápida de alcançar um relaxamento pleno é massagear os ombros, o rosto e a cabeça. Para quem tem pouco tempo, é uma ótima estratégia.

16 – Respiração

Essa observação vale para todos: pacientes e massagistas. Sempre que estamos concentrados e muito focados em determinada atividade, esquecemos de respirar corretamente.

A respiração deve sempre ser observada e corrigida. Respire profundamente e vagarosamente, e mantenha-se o mais relaxado que conseguir. Uma respiração correta é fundamental para atingirmos estágios mais profundos de relaxamento.

Uma respiração inadequada é fator desencadeante de uma variedade de problemas: aumento da ansiedade, insônia e tensões diversas.

Procure sempre verificar se você está respirando corretamente. Coloque uma das suas mãos em seu peito e a outra em seu estômago. Respire normalmente. Qual mão deverá se mover? A mão que está sobre o seu estômago que deverá ser mover!

Quem respira utilizando o peito para inspirar e expirar, geralmente executa uma respiração curta e rápida, quando o correto seria lenta e profunda. Quem está vivenciando momentos de estresse costuma respirar usando o peito, já pessoas mais relaxadas (como os bebês) respiram pelo abdome.

Respirar de forma correta faz com que você se acalme, reduz as tensões com maior facilidade e torna a experiência da massagem muito mais agradável e satisfatória. Então vale a pena mudar.

Gostou? Então Compartilhe!

6 comentários em “16 Dicas para Você Aplicar a Melhor Massagem de sua Vida”

  • Dicas valiosas para uma boa massagem. Parabéns. Mas, se eu tivesse que escolher a dica mais importante, seria o ritmo. Uma massagem com um bom ritmo, sem perder a sequência, torna o procedimento muito relaxante e o cliente sempre volta, pode ter certeza.
    Mas para ter o ritmo certo, analisando as reações das pessoas ao serem massageadas, só é conquistado com muita experiência e anos de prática.
    Executar uma massagem bem feita é igual a tocar um instrumento musical, se a pessoa que está tocando é muito boa e talentosa parece que tudo é muito simples e fácil, mas na verdade não é. Requer muito treino e estudo!

  • Uma vez eu fiz uma massagem tão relaxante, foi muito boa. A massagista era uma pessoa muito calma, tranquila e transmitia toda essa tranquilidade através de suas mãos. Gostei muito dela! Sua massagem era cadenciada, com muito ritmo e sabia aplicar a força certa em cada parte do corpo. Também já tive experiências muito ruins com massagistas bruscas e sem a menor paciência. Seria bom que todos os massagistas lessem este artigo, seria o ideal.

  • Apesar de a sequência da massagem ser uma opção ou preferência do massagista, acho que uma boa estratégia é iniciar o tratamento com toques e massagens nas partes mais periféricas, como mãos, pés e cabeça. Iniciando a terapia desta forma, o cliente fica relaxado com mais facilidade e agilidade. Gosto muito de começar a massagem assim, pois facilita o tratamento a seguir, principalmente quando se trata de uma sessão para amenizar dores e relaxamento muscular.

  • A melhor massagem da minha vida eu recebi de uma ex-namorada… Ela era (acho que ainda é) massoterapeuta e tive o privilégio de receber massagens antológicas na época. Pena que o relacionamento não deu muito certo em outras esferas da vida e não prosperou. Lembro-me de que ela falava muito da importância da respiração e da remoção de pensamentos ruins durante a massagem. Exatamente como no texto… Tinha sorte e não sabia!! rsrs

  • Que artigo incrível!! Dicas fantásticas… Estou começando a fazer alguns cursos de massagens e estou adorando. Ainda preciso pegar um pouco de ritmo e cadência na aplicação da massagem, mas estou evoluindo. Durante o curso, os tutores insistem que devem saber controlar a respiração e observar as reações de quem está recebendo a massagem.
    Procuro, neste início do aprendizado, ir devagar e tentar sentir bem os tecidos e toda a musculatura, identificando os pontos de rigidez, desvios, calombos e qualquer problema para me concentrar naquele ponto específico. Percebi que a tensão é um problema frequente na musculatura e que os massagistas devem se atentar para eliminá-la.

  • A dica de não forçar demais deveria ser melhor seguida por alguns massagistas. Sou uma pessoa pequena e, de certa forma mais frágil, mas alguns massagistas me deixaram toda dolorida depois de uma sessão de massagem. Ainda tenho esperança de encontrar um terapeuta que possa realizar uma massagem em mim, realmente, relaxante… Se todos os massagistas lessem as dicas acima, já seria um bom começo!

  • Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *