Anuncie Agora! (11) 97735-4813

Principalmente devido aos avanços da medicina e da tecnologia, a humanidade está se tornando cada vez mais idosa e, apesar, das evidências mostrarem que as pessoas estão vivendo mais e em condições melhores, o estresse ainda é uma das principais causas de muitas doenças.

Estudos demonstram que, ao menos, oitenta porcento de todas as doenças são provocadas pelo estresse e pela mente, propagando-se pelo restante do corpo, na maioria das vezes.

Mas a boa notícia é que há diversas formas de mitigar e eliminar os efeitos do estresse em nossos corpos.

Todos nós passamos por experiências estressantes ao longo da vida, é inevitável. E como reação natural do nosso corpo, ele reage com diversas respostas psicológicas e físicas, tais como:

  • Tensões e enrijecimentos musculares;
  • Aceleração da respiração;
  • Aceleração dos batimentos cardíacos;
  • Redução funcionalidade do sistema digestivo;
  • Aumento da pressão sanguínea;
  • Aumento da produção de cortisol (hormônio do estresse);
  • Diminuição da eficiência do sistema imunológico.

Em situações de perigo e estresse, essas reações podem ser benéficas. Tais reações são essenciais para ampliação das chances de sobrevivência de um indivíduo em uma situação de risco.

O problema é quando essas “situações de riscos” são continuamente simuladas por causa de uma vida estressante e desequilibrada, tornando-se um hábito e um estado de vida padrão.

Ao sermos expostos continuamente ao estresse ao longo do curso de uma vida, efeitos e doenças crônicas podem ser desenvolvidas, a exemplo:

  • Depressão;
  • Ansiedade demasiada;
  • Problemas gastrointestinais;
  • Diabetes;
  • Artrite;
  • Hipertensão;
  • Dores de cabeça e enxaquecas

Há diversas formas de amenizar os efeitos do estresse.

Mas e se este já está incorporado em nosso estilo de vida?

Como se desfazer dos males obtidos durante uma vida inteira, relacionados com estresse?

E como se tornar um idoso mais calmo, com menos problemas de saúde inerentes ao estresse?

Uma boa maneira de começar a atacar estas questões é através das técnicas massagem.

Para todas as pessoas, mas, principalmente para os idosos, além da massagem proporcionar efeitos estéticos positivos, como relaxamento e melhorias posturais; a massagem terapêutica tem demonstrado que a sua adequada aplicação tem reduzido significativamente o estresse e amenizado os efeitos negativos da ansiedade, da depressão e de distúrbios digestivos.

Além disso, muitos outros benefícios fantásticos podem ser obtidos para idosos quando realizadas sessões regulares de massagem com supervisão profissional.

Entre os principais benefícios da massagem para idosos, podemos destacar:

1- Melhora no equilíbrio. Dentre as principais preocupações dos idosos estão as quedas. A medida que envelhecemos, nossos ossos tendem a ficar mais fracos, portanto o risco de uma grave lesão em uma queda é considerável.

A massagem tem como efeito desejável o aumento da circulação do sangue para membros e órgãos de nossos corpos.

Tal benefício aumenta nossa propriocepção, que é a nossa sensibilidade das posições relativas das partes de nossos corpos.

Assim com a propriocepção mais aguçada, maior é o equilíbrio, reduzindo drasticamente as probabilidades de quedas.

2- Aumento da flexibilidade. Com o avanço da idade, os idosos experimentam o enrijecimento dos músculos, devido à própria inatividade.

A massagem terapêutica tem como uma das funções o relaxamento dos músculos, nervos e tendões, tonando o idoso mais flexível, com as amplitudes dos seus movimentos aumentadas, traduzindo-se em uma melhor qualidade de vida, já que consegue executar suas atividades diárias com maior facilidade.

3- Estimulação do sistema nervoso. É sabido que a massagem ativa a liberação de diversos hormônios, entre eles a endorfina, a serotonina e a dopamina. Hormônios benéficos que ajudam no aumento da felicidade, da resistência a dores e do bom humor.

4- Melhora do sono. O relaxamento provocado pela massagem não se limita somente aos músculos. A massagem terapêutica também relaxa a mente, os pensamentos e permite melhores noites de sono, que trazem o merecido descanso tão importante para recuperação das energias necessárias para uma vida com mais disposição.

5- Redução das dores. A massagem, certamente, não irá curar a artrite, condição existente com frequência em idosos.

Mas a massagem, com certeza, irá aliviar as dores (como a dor ciática), já que aprimora a circulação sanguínea, nutrindo com mais eficiência as células e órgãos atingidos pela doença.

6- Melhoria dos efeitos psicológicos. Muitos idosos, após a perda de seus parceiros e companheiros, encontram-se sozinhos na boa parte do tempo.

Os toques proporcionados pela massagem trazem conforto e carinho a esses idosos, ajudando-os a relaxar, reduzindo a ansiedade.

Com a implementação de massagens regulares, os idosos terão um incrível acréscimo na sua qualidade de vida, tornando-se mais propensos a se sentirem mais jovens, saudáveis, tranquilos e equilibrados.

Gostou? Então Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *